Nome Comum: Estrela-do-mar-comum

Nome Científico: Asterias rubens Linnaeus, 1758

Classificação Científica:
Reino Animalia
Filo Echinodermata
Classe Asteroidea
Ordem Forcipulatida
Família Asteridae
Género Asterias
Espécie A. rubens

Sinonímias: Asteracanthion distichum, A. rubens, A. violaceus, Asterias (Leptasterias) stimpsoni, Asterias attenuata, A. clathrata, A. distichum, A. fabricii, A. glacialis, A. holsatica, A. minuta, A. murrayi, A. rubens violacea, A. spinosa, A. stimpsoni, A. violacea, A. vulgaris, Stellonia rubens, Uraster rubens, U. violaceus

Estatuto de Conservação: NE - Não Avaliado

É uma estrela-do-mar com 5 braços cónicos. Embora possa atingir os 50 cm de diâmetro, habitualmente não ultrapassa os 15 cm. Todo o corpo é coberto de espinhas calcárias. A sua coloração varia do amarelo-claro ao acastanhado mas, habitualmente, é cor-de-tijolo na superfície aboral, sendo mais clara na superfície oral. Na face ventral dos braços encontra-se uma goteira longitudinal da qual emergem os pés ambulacrários. Possui reprodução gonocórica (sexos separados).

Trata-se de uma das estrelas-do-mar mais comuns no infralitoral ou no circalitoral. Ocorre em fundos rochosos ou arenosos, até aos 200 m de profundidade. É uma espécie predadora, alimentando-se de moluscos e outros invertebrados.

Trata-se da espécie mais comum em toda a costa atlântica europeia. Encontra-se ausente do mar Mediterrâneo.

Onde se pode encontrar:

Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina





Sem ameaças a destacar.

Sem medidas a destacar.

Ligações Externas

Autor: Jorge Araújo Validado por: