Nome Comum: Tritão-de-ventre-laranja, Tritão-ibérico

Nome Científico: Lissotriton boscai (Lataste,1879)

Classificação Científica:
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Amphibia
Ordem Caudata
Família Salamandridae
Género Lissotriton
Espécie L. boscai

Sinonímias: Triturus boscai

Estatuto de Conservação: LC - Pouco Preocupante

Pequeno tritão de cabeça arredondada cujo tamanho não ultrapassa os 9 cm de comprimento total. As fêmeas são um pouco maiores e mais robustas que os machos. A característica mais identificativa é o seu ventre marcadamente laranja, sarapintado lateralmente por manchas mais escuras. O dorso varia entre tonalidades acastanhadas, verde-azeitona ou amareladas. A pele tem uma aparência lisa na fase aquática, sendo rugosa durante a fase terrestre. Os membros são delgados, apresentando quatro dedos nas patas anteriores e cinco dedos nas posteriores. A cauda apresenta um evidente achatamento lateral, podendo exibir uma reduzida crista durante a época do acasalamento. Nessa altura, os machos apresentam uma banda longitudinal esbranquiçada que se prolonga ao longo da cauda, de modo mais marcado na sua extremidade.

Vive em locais húmidos e com vegetação, tais como florestas, pradarias de ervas altas, áreas agrícolas, lagos e cursos de água com boa qualidade. Utiliza uma vasta diversidade de massas de água para se reproduzir, tais como ribeiros com pouca corrente e vegetação aquática abundante, charcos temporários, fontes, poços, lagoas, tanques, açudes, represas e albufeiras. Também pode ser encontrado em terra, onde se refugia debaixo de pedras, troncos ou raízes que mantenham bons níveis de humidade.

Espécie endémica do oeste da Península Ibérica. Em Portugal continental ocorre do norte ao sul do território, sendo que se distribui de forma mais fragmentada na metade sul do país.

Onde se pode encontrar:

Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina
Parque Nacional da Peneda-Gerês
Parque Natural de Montesinho
Parque Natural da Serra de São Mamede




> Destruição/alteração do habitat ou dos locais de reprodução
> Abandono da agricultura tradicional
> Introdução de espécies exóticas
> Poluição (agrícola, industrial e pecuária)

> Recuperação e protecção do habitat e dos locais de reprodução
> Erradicação e controlo das espécies exóticas
> Controlo da poluição

Ligações Externas

Atlas dos Anfíbios e Répteis de Portugal (Loureiro et al., 2008)
Disponível no portal do ICNF

Previsão da distribuição da espécie no futuro
Iberia Change | Biodiversidade e Alterações Climáticas na Península Ibérica: Mapa da espécie

MITRA nature | ICAAM - Universidade de Évora
Biodiversidade da Herdade da Mitra

Projeto LIFE+ "Conservação de Charcos Temporários na Costa Sudoeste de Portugal" | LIFE Charcos

Projecto "Charcos com Vida"
B.I. do Lissotriton boscai

Autor: MVBIO Validado por: