Nome Comum: Lebre-ibérica

Nome Científico: Lepus granatensis

Classificação Científica:
Reino Animalia
Filo Chordata
Classe Mammalia
Ordem Lagomorpha
Família Leporidae
Género Lepus
Espécie L. granatensis

Estatuto de Conservação: LC - Pouco Preocupante

Na cabeça destacam-se os grandes olhos com íris âmbar ou castanha, assim como as orelhas compridas e pretas nas extremidades. Na zona dorsal possui pêlos negros, que se destacam na pelagem amarelo-acastanhada a dourada. A zona ventral e as patas são marcadamente brancas. A cauda é branca na zona inferior e negra na zona superior. Os membros posteriores são mais compridos que os dianteiros, e notoriamente mais longos quando comparados com os do coelho-bravo (Oryctolagus cuniculus).

É uma espécie com uma grande plasticidade ecológica, ocorrendo numa grande variedade de habitats (desde os bosques e matos interiores aos sistemas dunares costeiros). No entanto, tem preferência pelas áreas abertas e pouco acidentadas, tais como as zonas agrícolas com vegetação herbácea (e.g. cearas, pomares, olivais), as pastagens e o montado.

Endémica da Península Ibérica, distribui-se pela maior parte do território nacional, sendo mais abundante no interior sul do país.




> Perda do habitat natural (destruição de habitat ou modificação das práticas agrícolas)
> Caça furtiva
> Atropelamento
> Captura (animais de companhia)

Sem medidas a destacar.

Ligações Externas

MITRA nature | ICAAM - Universidade de Évora
Biodiversidade da Herdade da Mitra